Equipamentos informáticos comparticipados pelos Fundos Europeus

É dono de uma empresa e está a procurar ajuda para o financiamento dos seus equipamentos informáticos ? Provavelmente, já terá conhecimento da existência dos fundos europeus, que estão presentes em diversos setores, inclusive na informática.

Como funcionam os fundos sociais europeus ?

Basicamente, cada estado-membro, em parceria com a comissão europeia, seleciona um ou vários programas operacionais para serem financiados pelo Fundo Social Europeu (FSE). Após a escolha dos programas, a União Europeia distribui o financiamento do FSE aos estados-membros e às regiões de forma a financiar os respetivos programas operacionais. Por sua vez, estes programas financiam projetos associados à criação emprego.

Madeira 14-20
Madeira 14-20

Efetivamente, o financiamento do FSE é sempre acompanhado por um investimento de caráter público ou privado. As respetivas taxas de cofinanciamento variam entre 50% e 85% do custo total do projeto, dependendo da riqueza relativa à região em questão.
Por certo, estará a questionar-se pelas taxas de cofinanciamento em relação à área informática. De acordo com as novas regras, nem todas as despesas que as empresas produzem podem ser financiadas por fundos europeus, sendo que são elegíveis as despesas relacionadas à aquisição de máquinas e equipamentos e os respetivos custos para os colocar em condições normais de funcionamento, mas também os custos com a aquisição de equipamentos informáticos e com o software. Certamente, estas despesas têm de ser amortizáveis e fazer parte dos ativos das empresas durante um período que varia entre os três e cinco anos.
O acompanhamento da execução financeira dos projetos, bem como os seus objetivos ficam ao encargo das autoridades de gestão.

Após a apresentação das candidaturas, um projeto pode demorar, num prazo máximo, 60 dias úteis para ser aprovado.

Em caso de incumprimento dos termos, em que o projeto foi aprovado, poderão ser aplicadas penalizações, dependendo do grau de incumprimento dos objetivos e do plano de investimentos aprovados. Num limite máximo, as penalizações podem implicar a anulação do financiamento concedido pelo FSE.

Os beneficiários dos apoios europeus deverão ter em mente que a utilização destes apoios deverá servir como um “apoio” ao equilíbrio orçamental da empresa, e que deverá ser gerido e aplicado sob um plano, coeso e bem elaborado, de gestão do montante em questão.

Caso pretenda obter mais informações, poderá entrar em contacto com o Instituto de Desenvolvimento Regional através dos contactos apresentados no seguinte link: Programa Operacional Madeira 14-20

Fonte da imagem

Partilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Outras Notícias

Hotelaria e Restauração

Check-In online

Permita que seus hospedes concluam o processo de check-in sem que ninguém intervenha até o dia da chegada. Com esta app, receberá todos os dados

Apoio Informático

COMUNICAÇÃO DE INVENTÁRIOS 2020

Por despacho n.º 66/2019, do Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, de 13 de dezembro, foi determinado que a estrutura do ficheiro para comunicação de

A sua empresa precisa de assistência?

imagem-destaque-expo-madeira-website-2015